Logotipo da Polícia Militar do Estado de São Paulo

VOCÊ PODE CONFIAR

Secretaria de Estado dos Negócios
da Segurança Pública

Atividades Comunitárias

VITÓRIA E SUA AVENTURA PARA LEVAR O BOLO INTACTO A FESTA

Até os Bombeiros precisaram ser chamados

05/05/17

‘Era meu aniversário, as coisas já não estavam andando como eu tinha planejado — o carro quebrou de manhã, deu um miniproblema com os salgados, e a única coisa da qual eu tinha certeza era de que estava certo o meu belíssimo bolo. Saímos de casa à noite para buscá-lo, fui lá com meu pai e assim que entrei no carro com o bolo uma tempestade começou. Já logo na primeira lombada (o Sr. Mateus não viu a lombada) o bolo quase voou. Claro, consegui segurar, porém, a chuva ficou mais forte. Eu, dentro do carro olhando aquilo, pensei “Deu muita coisa errada, agora só chegar em casa e esperar o pessoal”.

Assim que olho para frente, havia uma árvore caída fechando os dois lados da pista. Qual o primeiro pensamento que passou à cabeça do motorista da frente? (não que eu soubesse, mas pelo que percebi, foi isso) “Vou dar a volta e chegar pelo outro lado.” Esse também foi o pensamento do meu pai? Sim, ele até comentou "Vou dar a volta pelo Nino Batista". Tá, beleza, mas a estrada lá já é horrível, com chuva é ainda pior. Mas em meio a meus pensamentos, aquele dom de fazer uma boa ação que ele tem (acredito que eu tenha herdado isso dele) se manifesta: "Se o meu facão estiver aqui, eu acho que consigo cortar e liberar pelo menos um lado.". Você faria o quê numa situação dessas, no dia do seu aniversário, com o bolo perfeito ali no seu colo? Uma pessoa normal diria "Pai, se tá louco? Vamos sair daqui, danem-se os outros.", mas, não eu.

Simplesmente estendi minha mão atrás do banco do carro, peguei a blusa para ele, e fiquei lá quietinha vendo-o com as outras pessoas o ajudando. Alguém chamou os anjos, e assim que eles chegaram, meu pai explicou o que aconteceu e então começaram com todos os equipamentos a cortar a árvore. Nessa hora eu não resisti, esqueci cabelo perfeito (uma escova divina estava feita), roupa, maquiagem, e coloquei o bolo delicadamente no banco. E sim, saí no meio da chuva para tirar umas fotinhos e ver os anjos ali atuando. Logo que saí do carro meu pai comentou com o comandante e ele foi ao carro ver o que estávamos fazendo no meio daquela chuva àquela hora. Ele ficou até meio bobo, afinal, é raro alguém demonstrar paixão pela polícia, bombeiro e coisas do tipo.

No final, tudo foi resolvido, todos seguiram para suas casas, mesmo estando eu toda molhada, tremendo de frio, pedi uma foto. Depois recebi vários parabéns, e em meio ao alarido, não vi quem, mas alguém ali disse "Seja feliz e jamais desista do seu sonho, moça.".’

— Vitória Oliveira, atualmente com 19 anos. —

Parabéns aos bombeiros que ajudaram na missão, Sargento MONTEBELLO, Cabo MATIOLI, Cabo ODAIR, Soldado DJANILDO e Soldado AMARO, pertencentes ao 15° Grupamento de Bombeiros, em São Roque. E parabéns, Vitória Oliveira, pelo aniversário!

 

#podeconfiarpmesp

 

COMUNICAÇÃO SOCIAL PMESP

Facebook Twitter